Você aceitou, não pediu que eu ficasse.
Ao mesmo tempo, doía saber que tu não lutaria tanto como eu por um abraço.
Foram desculpas, em nenhum momento clareza.
Eu estava pedindo demais?
Era um abraço que nos separava.
Te deixar ir me pareceu sensato, mas deveria doer tanto?
Senti que te perdi e novamente.
O que eu queria era teus braços, dizendo que todo esse tempo de espera valeu a pena.
Até onde eu aguento deixar o amor? Deixar tu ir embora?
Não vá.
Não vá.
Por que deixei ir? Ah, a sensatez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s