Sempre lá por você

Ninguém sabia como era difícil nutrir aquele sentimento. Ninguém sabia quanto era ruim ir fundo demais e lutar demais. Como era difícil distinguir o certo e o errado. Nunca soube se eu era apaixonada demais, ou fria demais. Lutei pra ser a melhor muitas vezes, queria que você me amasse com fervor.

Ninguém entendia o quanto era ruim estar sozinha tantas vezes, ninguém sabia o que se passava dentro de mim. Todos achavam que eu vivia num paraíso, mesmo que eu tentasse escapar dele muitas vezes. Tentava fingir que estava feliz e completa e eu ria das piadas mais sem graças.

Eu chamava as pessoas com o teu nome, eu escrevia teu nome das minhas histórias, eu falava com você quando ia me vestir. Eu só queria a tua opinião. Eu simplesmente fechava os olhos e decorava cada palavra de nossas conversas, pra eu poder lê-las na minha mente – um tanto quanto conturbada – quando ia dormir.

Eu me vestia preparada pra guerra, eu vestia-me com o medo de que você fosse embora com uma falha. Cinquenta por cento de mim estava preparada pra qualquer novo tipo de emoção, enquanto o resto era a minha armadura, preparada pra sair de mim quando eu quisesse. Preparada para evitar sofrimento e entrega.

Eu estava louca. Louca de amor.

Anúncios

Get your heart on

Me encontro nessa espera eterna por teus lábios, teus dedos, teus sorrisos. Dobro cada esquina na esperança de encontrar algum sinal teu. Algum olhar que me pareça o teu, algum sinal de que você veio me ver.

Tento sobreviver sem tua presença, tento contar os minutos pra te ter e imaginar que isso tudo vai passar rapidamente, mas a verdade é que não passa. Não é algo ruim, me atrevo até dizer que é bom demais.

Sinto saudade e vontade de dizer que antes de você, não existia nada. Sinto vontade de dizer que meu coração não batia antigamente, ele só fazia esse movimento obrigatório. A verdade é que ele o fazia porque devia me fazer querer viver. Me obrigando.

Quando você apareceu, tudo isso mudou. A minha vida começou a girar, e uma frase ficou girando pela minha cabeça “o que ele vai pensar se eu o fizer?”. Tudo girou a partir daquele momento em volta dessas oito letras. Imbecilmente comecei a formar palavras com oito letras também, comecei a rabiscar tuas iniciais pelo meu quarto, pelo box do banheiro, pela praia. Até minha comida se tornou útil, nela pude colocar aquela sexta letra por todas as partes. Foi divertido e incontestável. Estranho esse sentimento que me preencheu.

Mas estranho mesmo foi que ele veio. E permaneceu.